.

          Na figura abaixo está representada, de forma aproximada as estrelas que compõe a Bandeira do Brasil. Trata-se do aspecto do céu do dia 15 de novembro de 1889 por volta das 08 horas e 37 minutos na cidade do Rio de Janeiro (relativo a aproximadamente 12 horas siderais), sob o ponto de vista de um observador que se encontraria fora da Esfera Celeste. Motivo este pelo qual existe uma inversão entre as posições observadas no céu a partir da Terra e o desenho deste mesmo céu na nossa bandeira.

          Vale observar que a maior parte dos estados pertencentes à região nordeste ficam representados pela Constelação do Scorpius, o que poderia estar indicando uma forte tendência desta região a enfatizar profundamente a questão do poder, militares, coronelismo; os problemas que esta região apresenta pelas condições climáticas; traz também uma natureza mais provocadora. Importante lembrar que a Constelação da  Phoenix  é pertencente ao hemisfério Sul e sugere a este, o renascimento e a transformação.

          Já o Amazonas fica representado pela Estrela Procyon, pois esta é a única Estrela da Bandeira pertencente ao hemisfério norte (declinação 05º 13' Norte),  o que estaria então simbolizando que parte do território de nosso país fica neste hemisfério. Observe-se que a  Estrela Acrux, ou Estrela de Magalhães da Constelação de Cruzeiro do Sul (Crux), representa o estado de São Paulo, a mesma indica uma  necessidade de nos voltarmos aos valores espirituais por amor, sob pena de termos de nos voltar a eles devido a situações de dor. É também a Estrela do místico total e completo. Perceba-se que o estado do Rio de Janeiro é representado pela Estrela Mimosa, plenamente afinada com o dístico “Cidade Maravilhosa”. A própria Constelação do Cruzeiro do Sul que temos em poderoso destaque em nossa Bandeira, confere perseverança, numerosos encargos, provas e responsabilidades, assim como muitos sofrimentos e penas, privações, injustiças e opressões. E podemos notar que estas características estão impregnadas em nossa história, nosso povo e nossa cultura. Cumpre salientar que o Brasil teve como o seu primeiro nome em 1500 “Terra de Santa Cruz”, e tem esta Constelação até os dias de hoje integrando seus símbolos nacionais. A representação da abóbada celeste em nosso pavilhão maior nos sugere, como astrólogos, uma conotação do karma coletivo da nação, sempre envolvida em inúmeras provas e privações.

          Notemos ainda que as demais Constelações grafadas em bandeiras de outros países, tais como Austrália, Samoa Ocidental, Papua Nova Guiné, entre outras, retratam observações feitas a partir da Terra e em nossa Bandeira o firmamento figura como se estivesse sendo observado de fora da Esfera Celeste.

Sendo Aquário o Signo Ascendente do Tema Astrológico do nosso país, cujos regentes são Saturno e Urano, lembremos os dizeres “Ordem e Progresso”, palavras-chaves destes Planetas, grafadas na faixa branca de nossa bandeira. Cumpre salientar que tal faixa, não tem relação com nenhuma linha Astronômica: Equador Celeste, Eclíptica, etc.

          Se o atento leitor prosseguir estas observações, certamente encontrará outras tantas “coincidências”.

 

 

 

 

 

         Fontes de pesquisa:

 

www.minc.gov.br

www.planalto.gov.br

www.zenite.nu/menu04/0704.htm

www.astrologie.com.br

www.quatrocantos.com

 

          Passe o mouse sobre o desenho abaixo e veja o nome das estrelas, e a seguir, a tabela de correspondência entre as estrelas e os estados brasileiros.

          Abaixo, oferecemos uma lista das Estrelas, Notação Científica, Magnitude e Estado da Federação devendo o leitor buscar e estudar devidamente o sentido esotérico das mesmas.

 

 

Nome Notação Científica Mag. Estado
Procion Alfa Cão Menor 1 Amazonas
Alphard Alfa Hidra Femea 2 Mato Grosso do Sul
Canopus Alfa Carina 1 Goiás
Spica Alfa Virgem 1 Pará

* Gama Hidra Femea 3 Acre
* Sigma Oitante 5 Distrito Federal
Sírius Alfa Cão Maior 1 Mato Grosso

Mirzam Beta Cão Maior 2 Amapá
Muliphem Gama Cão Maior 3 Roraima
Wezen Delta Cão Maior 2 Rondônia
Adhara Epsilon Cão Maior 2 Tocantins
 

Atria

Alfa

Triângulo Austral

2

Rio Grande do Sul

* Beta Triângulo Austral 3 Santa Catarina

* Gama Triângulo Austral 3 Paraná
Antares Alfa Escorpião 1 Piauí
Graffias Beta Escorpião 3 Maranhão
Wei Epsilon Escorpião 2 Ceará
Sargas Teta Escorpião 2 Alagoas
* Iota Escorpião 3 Sergipe
Girtab Kapa Escorpião 3 Paraíba
Shaula Lambda Escorpião 2 Rio Grande do Norte
* Mu Escorpião 3 Pernambuco
Acrux Alfa Cruzeiro do Sul 1 São Paulo
Mimosa Beta Cruzeiro do Sul 2 Rio de Janeiro

Gacruz Gama Cruzeiro do Sul 2 Bahia
Palida Delta Cruzeiro do Sul 3 Minas Gerais
Intrometida Epsilon

Cruzeiro do Sul

3 Espirito Santo

*Estas Estrelas não apresentam nomes tradicionais conhecidos.

Saiba mais sobre Constelações

As Constelações nos 12 Signos

Voltar para Textos

Voltar para Índice Estelar